15°C
Clear sky

Presidida por Antônio Gomide, a Comissão de Obras Públicas apreciou cinco projetos nesta quarta-feira, 22

Sob o comando do deputado Antônio Gomide (PT), a Comissão de Serviços e Obras Públicas da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) se reuniu às 13h30 desta quarta-feira, 22. Durante o encontro, foram pautados cinco projetos de lei, sendo um com relatório pela aprovação, um pela rejeição, um convertido em diligência e outros dois distribuídos para relatoria a membros do colegiado.
O processo legislativo nº 1148/22, de autoria do deputado Paulo Cezar (PL) recebeu parecer favorável da Comissão. A matéria, que propõe avaliação periódica das rodovias e estradas de responsabilidade do Estado, foi relatada por Amauri Ribeiro (UB).
Já a criação do Conselho Estadual de Transporte Público e Mobilidade Urbana de Goiás (CTPMU), iniciativa de Alysson Lima (PSB), recebeu parecer de Wilde Cambão (PSD) pela rejeição, o qual foi aprovado pelos parlamentares. Assim, a matéria de nº 7019/21 irá ao Plenário com recomendação negativa da Comissão.
Em seguida, a estadualização do trecho rodoviário que liga Amaralina até Bonópolis foi convertida em diligência, conforme recomendação do relator Dr. Antônio (UB). O projeto de lei, protocolado sob o nº 7780/21, é do deputado Talles Barreto (UB).
Por fim, duas matérias propostas por Lissauer Vieira (PSD) foram distribuídas para relatório. A de nº 0907/22, a qual dispõe sobre a estadualização do trecho denominado “mata burro vermelho”, no Km 39, da GO-221 à GO-174, entre os municípios de Caiapônia e Rio Verde, será analisada por Francisco Oliveira (MDB). E o processo legislativo nº 1942/22, que autoriza a municipalização do trecho rodoviário da GO-174, com início no trevo da BR-060 sentido ao município de Aparecida de Rio Doce, foi distribuído ao parlamentar Rubens Marques (UB).

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp