23°C
Clear sky

Programa “Eleições para Todos” com Vilmar Rocha vai ao ar nesta 5ª-feira, 23, e debate as competências do Legislativo

O programa “Eleições para Todos” desta quinta-feira, 23, tem como pauta o Legislativo. Em entrevista à apresentadora Monalisa Carneiro, o presidente do estadual do Partido Social Democrático (PSD), o ex-deputado Vilmar Rocha, explica que, para haver uma democracia no país é necessária harmonia entre os poderes Executivo e Legislativo.
A produção é uma iniciativa da TV Alego e vai ao ar pelos canais 3.2 da TV aberta, 8 da NET Claro, e pelo site oficial da Alego. O “Eleições para Todos” surgiu com o objetivo de falar sobre temas e conceitos políticos para o telespectador, com a finalidade de contribuir para uma maior conscientização do eleitor, principalmente neste ano eleitoral.
Vilmar Rocha diz que, no Brasil, criou-se uma cultura de supervalorizar o Executivo e esquecer o Legislativo. “Esse conceito é ultrapassado, pois não havendo um apoio dos parlamentares, o Executivo fica ingovernável.”
Com a polarização eleitoral, o radicalismo acaba prejudicando o debate. “Eleição é sinônimo de escolha e constitui uma oportunidade para o cidadão indicar aquele com quem compartilha seus anseios, seja no campo ideológico ou prático da vida. Mas vimos que essa possibilidade de escolha deu lugar a manifestações de rejeição”, explica Vilmar.
Questionado sobre a melhor forma de escolher um candidato, Vilmar diz que é importante analisar a história e se ele inspira confiança. Rocha chama atenção para as escolhas neste ano. “Diante da constatação de que as democracias contemporâneas não podem funcionar sem parlamentos ativos, é, portanto, um bom momento para repensarmos a motivação do nosso voto”.
Ao finalizar a entrevista, o peessedista argumentou sobre a importância dos programas sociais para enfrentar a pobreza, mas observou que é preciso, também, para além de políticas públicas, combater a desigualdade através da política estrutural.
História
Vilmar da Silva Rocha é professor, advogado, escritor e sociólogo. Foi deputado federal por cinco mandatos e estadual por dois. Também foi secretário da Casa Civil em seis ocasiões e do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos durante os governos de Marconi Perillo (PSDB).
Formado em direito pela Universidade Federal de Goiás (UFG), lecionou na Universidade Católica de Goiás entre 1975 e 1982, e leciona na Faculdade de Direito da UFG desde 1978.
Nas eleições de 2014, foi candidato a senador, não se elegeu, mas teve mais de 1 milhão de votos e ficou em segundo lugar. Em 2018, Vilmar candidatou-se a primeiro suplente de Marconi Perillo, que ficou em quinto lugar, com 416.613 votos, ou 7,55% dos votos válidos.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp