17°C
Clear sky

Projeto prevê diagnóstico e tratamento pelo SUS de alterações nos sistemas linfático e venoso

Paulo Sergio/Câmara dos Deputados
Frota: doenças do sistema venoso-linfático têm sido pouco avaliadas

O Projeto de Lei 444/22 obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a garantir o diagnóstico, o tratamento e a reabilitação de alterações veno-linfáticas, que envolve veias e o sistema linfático – rede de vasos e gânglios responsável por coletar impurezas no corpo. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

De acordo com o projeto, a composição mínima de cada equipe de saúde nas unidades deve conter fisioterapeuta e médico especialista em angiologia e cirurgia vascular.

“O objetivo é corrigir essa lacuna no sistema público de saúde, pois as doenças do sistema venoso-linfático têm sido pouco avaliadas. Quanto antes o diagnóstico puder ser elaborado, maiores são as chances de solução dos problemas encontrados”, observa o autor da proposta, deputado Alexandre Frota (PSDB-SP).

Tramitação

O projeto será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp