21°C
Clear sky

Proposta de suspensão do cartão corporativo em Goiás recebe pedido de vista

A proposta de suspensão do decreto nº 5.936, de 22 de abril de 2004, que institui cartão corporativo em Goiás recebeu pedidos de vista durante a reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), desta quinta-feira, 23. O projeto de nº 10019/22, assinado pelo deputado Alysson Lima (PSB), recebeu parecer favorável do deputado Delegado Humberto Teófilo (Patriota), relator da matéria. A votação foi prejudicada com o pedido de vista dos deputados Amilton Filho (MDB) e Wilde Cambão (PSD).
A justificativa do autor é que: “O cartão corporativo tem o mesmo funcionamento de um cartão de crédito, só que é pago pelos cofres públicos. O que gera ônus ao Estado neste momento de incertezas econômicas e corrobora para a suspensão do benefício. A população tem necessidades básicas nas áreas de saúde, educação, profissionalização dos jovens e adultos, saneamento básico, entre outras”, diz o texto do caput.
 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp