29°C
Overcast clouds

Rio tem Bienal de Música Brasileira Contemporânea a preços populares

Uma série de concertos musicais a preços populares começa neste sábado (13) no Rio. É uma oportunidade para o público se reencontrar com a cultura, após mais de um ano e meio afastado das salas de espetáculos, por causa da pandemia de covid-19.  A 24ª Bienal de Música Brasileira segue até o dia 24 de novembro, com realização da Fundação Nacional de Artes (Funarte), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e o Sistema Nacional de Orquestras Sociais (Sinos).

O público poderá conhecer obras de 74 compositores, de 12 unidades da Federação, em 11 concertos, com ingressos a R$ 10. A abertura, com a Orquestra Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro (OSJRJ), será hoje, às 19h, na Sala Cecília Meireles, na Lapa.

Haverá quatro apresentações de música de câmara: no dia 14, domingo, às 17h; nos dias 16 e 17, terça e quarta-feira, às 19h; e no dia 24, quarta, no mesmo horário. Uma série de audições de música eletroacústica e mista será apresentada no dia 16, às 16h. Serão realizados seis concertos com orquestras, nos dias 13, 15, 18, 19,  20 e 21, cada um com um conjunto.

A OSJRJ, responsável pelo concerto de abertura, integra o grupo Ação Social pela Música do Brasil. A regência será do compositor Guilherme Bernstein – com a execução de uma obra sua. A participação dessa orquestra tem por objetivo aproximar os jovens do universo dos projetos sociais ligados à música e, ao mesmo tempo, divulgar na Bienal essa atividade musical importante – realizada fora dos meios acadêmicos.

Também virá de São Paulo a eclética orquestra Câmaranóva, liderada pelo compositor Felipe Senna. Ela se apresenta no dia 15, às 17h. Os concertos finais serão realizados pela Orquestra Sinfônica de Barra Mansa – OSBM, em sua primeira participação em bienais, no dia 18, às 19h, sob a regência de Anderson Alves; Orquestra Sinfônica da UFRJ, dia 19, às 19h, com regência de Thiago Santos; Orquestra Petrobras Sinfônica (OPES), dia 20, às 19h, regência de Felipe Prazeres, e Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense (OSN), dia 21, às 17h, regência de Roberto Duarte.

A programação completa da Bienal de Música e a compra dos ingressos estão disponíveis na página da Sala Cecília Meireles na internet.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp