29°C
Few clouds

Segunda dose da vacina é importante para garantir a completa eficácia

Todos os brasileiros que tomaram a primeira dose das vacinas Coronavac e Oxford/AstraZeneca devem comparecer aos postos de vacinação para a segunda aplicação e, assim, garantir a completa eficácia desses dois imunizantes.

Mesmo aquelas pessoas que perderam o prazo estabelecido no cartão de vacinação para o reforço da vacina contra a Covid-19, devem procurar uma unidade de Saúde para a segunda dose.

“A recomendação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) é que elas completem o esquema. Então, quem atrasou e não conseguiu ir com 28 dias de intervalo da Coronavac ou aquelas que não conseguiram ir com 84 dias da vacina AstraZeneca, devem comparecer para completar o esquema”, enfatizou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Francieli Fantinato.

Para garantir que quem tomou a primeira dose esteja completamente imunizado, o Ministério da Saúde, em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), orienta sobre a estratégia de busca ativa por essas pessoas, a fim de que elas completem o esquema vacinal, garantindo a eficácia completa do imunizante.

UTI Covid-19

Mais 666 leitos de UTI Covid-19 foram autorizados, nessa terça-feira (20), para sete estados: Alagoas, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo. O valor do repasse mensal será de mais de R$ 31,9 milhões, correspondente à abril.

Somente em 2021, já foram autorizados pelo Ministério da Saúde mais de 18 mil leitos de UTI Covid-19 adultos e pediátricos para tratamento de pacientes graves. O investimento é de quase R$ 1,3 bilhão.

Suporte Ventilatório Pulmonar

Mais 526 leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar para atendimento exclusivo aos pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19 foram autorizados pelo Ministério da Saúde nessa terça-feira (20). A medida reforça os atendimentos no Sistema Único de Saúde (SUS) em Hospitais Especializados, Unidades Mistas, Hospitais de Pequeno Porte, Prontos Socorros, Unidades de Pronto Atendimento, Hospitais de Campanha e Hospitais Gerais.

As autorizações, em caráter excepcional e temporário, são destinadas para o Distrito Federal e os estados da Bahia, Goiás, Minas Gerais, Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Sergipe, Amazonas e Rio Grande do Sul. O valor do repasse mensal é de mais de R$ 7,5 milhões, correspondente a abril.

Os leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar são voltados para pacientes de Covid-19 que não evoluíram para estado grave, mas que necessitam de suporte de oxigênio. A autorização ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários. Mesmo assim, devido ao cenário atual, o Ministério da Saúde disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença.

Com informações do Ministério da Saúde

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp