29°C
Overcast clouds

Seletiva olímpica da canoagem velocidade em Curitiba é cancelada

Nesta sexta-feira (5), a Confederação Pan-Americana de Canoagem (COPAC) confirmou, por meio de nota no site oficial da entidade, o cancelamento do Campeonato Pan-Americano de Canoagem Velocidade que seria realizado em Curitiba, no Paraná, entre os dias 8 e 11 de abril. O torneio serviria também de Seletiva Olímpica das Américas.

Segundo publicação do site da entidade, pelo fato de a região de Curitiba estar sob restrições sanitárias que impedem competições esportivas e não existirem garantias de que a situação possa melhorar em um futuro próximo, o cancelamento foi a melhor decisão para preservar a saúde dos atletas, técnicos e pessoal de apoio”. No mesmo documento, a confederação garantiu que esclarecerá o sistema para que as 14 vagas olímpicas das Américas sejam alocadas.

No site oficial da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), a entidade lamentou o cancelamento do evento. A CBCa estava trabalhando exaustivamente com as autoridades locais de Curitiba para seguir todas as regras sanitárias para que o evento tivesse total segurança na sua realização. Foi apresentado um protocolo completo, prevendo regras de distanciamento social, bolhas sanitárias para evitar contatos e outras medidas. Foi sugerido um adiamento do evento, mas a entidade pan-americana decidiu pelo cancelamento, disse a entidade através da nota oficial.

A COPAC, decidiu cancelar o Campeonato Pan-americano de Canoagem Velocidade que seria realizado entre os dias 08 a 11 de abril em Curitiba no Paraná.
.
+Info: https://t.co/lFuoO5ofqV
@planetcanoe @cbclubes @timebrasil @esportegovbr @copaconline pic.twitter.com/zTzbEXJO44
— Canoagem Brasileira (@canoagembrasil) March 5, 2021
A Federação Internacional de Canoagem (ICF, sigla em inglês), em nota no site da entidade, garantiu que, até o momento, todos os demais qualificatórios olímpicos, incluindo o Pan-Americano de Canoagem Slalom, previsto para o Rio de Janeiro no final de abril, seguem confirmados. O Brasil, que já tem duas vagas garantidas para os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, com os medalhistas da Rio-2016 Isaquias Queiroz e Erlon Souza, teria condições de disputar mais seis cotas. A confederação da modalidade aguarda uma posição sobre a distribuição das vagas restantes.

– Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – YWD 987770

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp