21°C
Clear sky

Sindbares lamenta restrição de horário para a venda de bebida alcoólica

E você! o que acha dessa medida? participe da nossa enquete do lado direito do site

Em nota, o  Sindibares Goiânia diz “entende necessidade de medidas para conter o avanço da Covid-19 em nosso estado, mas recebe a notícia da proibição de venda de bebidas alcoólicas a partir de 22h com pesar. A entidade aguarda um posicionamento oficial da Prefeitura de Goiânia se de fato vai ser adotado na capital a lei seca para orientar sobre as novas medidas”

Ainda segundo o documento, muitos empresários do setor estão se sentindo injustiçados com essa nova proibição. Bares e restaurantes, que desde a reabertura funcionam com 50% da capacidade, ainda não retomaram as vendas como antes e ainda amargam prejuízos. Com essa nova medida a situação deve piorar ainda mais.

A categoria ficou cinco meses de portas fechadas, e a reabertura foi de forma eficiente seguindo todos os protocolos de segurança. Os estabelecimentos hoje funcionam com 50% da capacidade e com a proibição de venda de bebidas alcoólicas os estabelecimentos terão grandes prejuízos.

 “Apesar de sermos sensíveis à pandemia, todo nosso esforço para trabalhar corretamente está sendo inútil. Os bares e restaurantes não podem ser culpados pelo aumento de casos de covid em nosso estado”. Afirma o presidente do Sindibares Goiânia, Newton Pereira. 

Ainda segundo o presidente do Sindibares, durante o 2º semestre de 2020, os bares e restaurantes estavam funcionando e os números de casos de coronavírus estavam estáveis, chegando a ter redução. Inclusive Prefeitura e Estado reduziram o número de leitos de UTI.  “O setor não pode levar a culpa pelo aumento da doença em nosso estado” afirma Newton. Ele explica que o número da doença hoje é reflexo de festas clandestinas, comércios ilegais que não respeitam os protocolos e até mesmo o período eleitoral onde foi registrado diversas aglomerações. 

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp