15°C
Clear sky

Sob o comando de Amauri Ribeiro, Comissão de Agricultura se reuniu nesta 3ª-feira, 21, para deliberação de pauta

Presidido pelo deputado Amauri Ribeiro (UB), o encontro da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, realizado na tarde desta terça-feira, 21, apreciou uma propositura de autoria parlamentar, que recebeu sinal verde do colegiado e avança para a fase de primeira votação em Plenário. Outras duas matérias foram distribuídas à relatoria.
Aprovação
De autoria do deputado Hélio de Sousa (PSDB), o projeto de lei nº 5151/21, visa reconhecer as feiras livres que comercializam produtos hortifruti como serviços essenciais durante situações de calamidade pública, emergência, epidemia ou pandemia. Relatada pelo deputado Wilde Cambão (PSD), a proposição recebeu parecer favorável aprovado por unanimidade pelo colegiado.
A matéria aponta como serviços públicos e atividades essenciais aqueles indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade. “Assim considerados que, se não atendidos, colocam em perigo a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população”, frisa o autor da proposta, em sua justificativa.
Distribuições
No encontro da Comissão de Agricultura foram distribuídas, ainda, duas matérias à relatoria. A primeira, protocolada sob o nº 1255/19, de autoria do deputado Cláudio Meirelles (PL), visa instituir o procedimento de legitimação de posse de terras públicas estaduais. 
Segundo justificativa do parlamentar, o objetivo é oferecer segurança jurídica às famílias que ocuparam terras públicas estaduais e as tornaram produtivas. Para ter direito à regulamentação prevista, o ocupante não pode ser proprietário de imóvel rural e deve comprovar morada permanente e cultura efetiva pelo prazo mínimo de um ano.
“A aprovação deste projeto de lei contribuiria grandemente para conferir dignidade a essas famílias de ocupantes, que hoje vivem em verdadeiro cinturão de pobreza, sem acesso a crédito e privados de diversos direitos, porquanto não conseguem, muitas vezes, nem sequer comprovar residência para os fins legais”, salienta Meirelles, na justificativa da matéria. O projeto recebeu como relator o deputado Coronel Adailton (PRTB).
Já o deputado Francisco de Oliveira (MDB) ficou responsável por relatar a proposta nº 7119/21, de autoria do deputado Virmondes Cruvinel (UB), que tem como objetivo criar a Política Estadual de Incentivo às Agroindústrias. 
Para atestar a importância da atividade, o deputado explica, no texto da propositura, que o processamento industrial de produtos agrícolas e pecuários permite que produtos extremamente perecíveis, como leite, carnes, ovos, pescados, frutas e hortaliças, sejam transformados em produtos passíveis de conservação por vários meses. Desta forma, o objetivo da matéria, de acordo com justificativa do legislador, é favorecer a sanidade dos alimentos destinados ao consumidor final, a redução de perdas de safra, a formação de estoques reguladores, o transporte para regiões deficitárias e as exportações. 
“Há necessidade de se promover a regularização e o fortalecimento das pequenas e médias agroindústrias em atividade e de apoiar a instalação de novos empreendimentos agroindustriais, notadamente daqueles voltados para o aproveitamento de nichos de mercado de produtos com características regionais ou de qualidade diferenciada”, salienta Cruvinel, na justificativa da matéria.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp