13°C
Clear sky

SP amplia oferta de PrEP para pessoas com acompanhamento médico na rede privada

O Ministério da Saúde aprovou no último dia 18 de junho, a distribuição gratuita da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao vírus da imunodeficiência humana para pacientes da rede privada. Assim, os médicos infectologistas de consultórios particulares em todo país poderão prescrever o medicamento e as pessoas poderão retirar nas Unidades Dispensadoras de Medicamentos de antirretrovirais (UDM).

A PrEP é uma metodologia preventiva com uso de remédios antirretrovirais (uma combinação de tenofovir e entricitabina), que visa proteger o organismo antes da exposição sexual, reduzindo assim as chances de infecção pelo HIV, já que impede o vírus de se estabelecer ou se espalhar pelo corpo. Cabe ressaltar que essa abordagem é restrita à prevenção da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids), portanto, não substitui o uso de preservativos para evitar outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST).

A PrEP está disponível no estado de São Paulo, no setor público pelo Sistema Único de Saúde (SUS) desde janeiro de 2018. Atualmente, está presente em 70 municípios e acredita-se que a ampliação aos usuários do sistema de saúde particular permitirá atingir uma parcela considerável da população. A Coordenação Estadual de IST AIDS sediada no Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP coordendará esse processo de ampliação.

É necessário que os médicos sigam as normas do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para a Profilaxia Pré-Exposição de Risco à Infecção pelo HIV (PCDT PrEP) e fiquem atentos a alguns requisitos. Embora esteja disponível gratuitamente no SUS, essa medida é direcionada aos grupos que estão mais expostos ao risco de infecção, como gays e homens que fazem sexo com outros homens (HSH), pessoas trans, profissionais do sexo e parcerias sorodiscordantes para o HIV.

No entanto, ela não se limita a essas pessoas, pois alguns fatores podem ser considerados na prescrição a outros segmentos, como os contextos sociais e econômicos, por exemplo, pessoas que praticam a troca de sexo por dinheiro, uso de drogas e situações de moradia. Para retirar a medicação nas unidades dispensadoras de medicamentos do SUS os usuários do setor privado deverão apresentar dois formulários padronizados pelo Ministério da Saúde: um de cadastro e outro de atendimento.

“Já temos uma cobertura significativa nos municípios prioritários com aproximadamente 50% do Estado, agora, com essa disponibilidade no setor privado, a oferta vai expandir e beneficiar mais pessoas. É um avanço muito importante para as estratégias de prevenção ao HIV. Contamos com a parceria da Sociedade Paulista de Infectologia que apoia esta ampliação para profissionais em todo o estado”, destacou a coordenadora-adjunta do Programa Estadual de DST/Aids de São Paulo, Dra. Maria Clara Gianna.

Para saber mais sobre essa novidade, acesse o site www.crt.saude.sp.gov.br

O post SP amplia oferta de PrEP para pessoas com acompanhamento médico na rede privada apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp