23°C
Overcast clouds

Surfe: Brasil avança no México com Medina, Deivid, Ítalo e Herdy

O Brasil tem quatro surfistas classificados às quartas de final do Open México (Aberto do México), última etapa da temporada regular do circuito mundial, após o cancelamento da última fase no Taiti, em decorrência da pandemia de covid-19. Gabriel Medina, Deivid Silva, Ítalo Ferreira e Mateus Herdy venceram os respectivos confrontos pelas oitavas de final, disputados na tarde desta quarta-feira (12) na praia de Barra de La Cruz, em Oaxaca. A definição das vagas às semifinais ocorre ainda esta noite. 

Terceiro dia do #CoronaOpenMexico está ON! Assista ao vivo no https://t.co/hRoBt09QSY, em nosso app ou no Youtube. pic.twitter.com/f6z7Q5WniC

— WSL Brasil ???????? (@WSLBrasil) August 12, 2021

O primeiro a se garantir nas quartas foi Medina. Atual líder do circuito, o bicampeão mundial venceu o australiano Ethan Ewing por um equilibrado 13,60 a 13,20 no somatório das notas, ganhando o duelo na sexta e penúltima onda, quando obteve um 7,43, maior nota da disputa, suficiente para colocá-lo à frente do rival.

Na disputa seguinte, Deivid, também conhecido pelo apelido de DVD, não deu chance ao norte-americano Kolohe Andino, liderando a bateria desde as primeiras ondas e vencendo por 13,44 a 9,67. Nas quartas, ele terá Medina como adversário por um lugar na semifinal.

Na sétima bateria, Ítalo teve pela frente o norte-americano Kelly Slater, dono de 11 títulos mundiais. Atual campeão do circuito e ouro na Olimpíada de Tóquio (Japão), o brasileiro iniciou o confronto com um 7,00 e o concluiu com um 7,50, mantendo-se sempre na dianteira, totalizando 14,50 de nota. Slater demorou a engrenar e esboçou reação nas ondas finais, mas a somatória de 12,57 foi insuficiente.

A última disputa das oitavas envolveu dois brasileiros, com Herdy levando a melhor sobre Jadson André por 13,34 a 9,84, graças a um ótimo 8,17 que recebeu logo na primeira onda da bateria. Na próxima fase, ele estará novamente diante de Ítalo, a quem chegou a superar na primeira etapa no México – na ocasião, ambos avançaram diretamente à terceira fase.

Yago Dora teve a chance de ser o quinto representante brasileiro nas quartas, mas não superou Frederico Morais. O português comandou a sexta bateria desde a primeira onda, quando cravou um 7,50. Na quarta tentativa, obteve um 7,93, deixando a missão de Yago mais complicada. No fim, vitória do europeu por 15,43 a 12,26.

The Women’s Quarterfinals are ON!
Watch the Corona Open Mexico, https://t.co/ie0ZfNdmHw.@corona @Quiksilver pic.twitter.com/vuRmeLmqVr

— World Surf League (@wsl) August 12, 2021

Mais cedo nesta quarta, Tatiana Weston-Webb se classificou às quartas de final da disputa feminina ao derrotar a norte-americana Sage Erickson. A também brasileira Silvana Lima não teve a mesma sorte e foi superada nas oitavas pela havaiana Carissa Moore, líder do ranking mundial.

O Open México, devido ao cancelamento do evento no Taiti, é o último antes do WSL Finais. A competição na praia de Trestles (Estados Unidos) terá os cinco melhores surfistas da temporada nos circuitos masculino e feminino. A competição que definirá os campeões mundiais de 2021 ocorrerá entre os dias 9 e 17 de setembro. 

Entre os homens, o Brasil tem três atletas entre os cinco primeiros do ranking no momento: Medina, Ítalo e Filipe Toledo (que já foi eliminado no México), respectivamente líder, vice-líder e terceiro colocado. No feminino, Tatiana aparece na quarta posição.

COMPARTILHE

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp